21.4.07

Mendoza

Dez horas de viagem separam Cordoba de Mendoza. Viajo uma vez mais à noite. Com pouco mais de vinte euros tenho dormida e transporte.

Chego a Mendoza e observo o despertar das gentes e do sol. Aos poucos, a cidade releva-se e a grande cordilheira dos Andes também. Da Terra rompeu Terra. Algo grandioso e esplêndido. Porque que não sobrevoar um bocadinho dos Andes? Subida em 4x4 e descida em parapente? Parece-me bem.

Uma experiência globalizada. Sobem comigo à serra pessoas dos quatro cantos do mundo. Dinamarca, Austrália, Africa do sul, Canada e eu, de Portugal. Fui o último a saltar e, por momentos, fiquei sozinho a dois mil metros de altitude. Julgo que não pensei em nada. Limitei-me a olhar para as grandes planícies a Este e para as grandes montanhas a Oeste.

Ficar num Hostel, vale pelo preço, pelas pessoas e pelos relatos de experiências que conhecemos e que ouvimos. No entanto, para quem não tem bagagem, tomar banho num Hostel é uma tarefa quase impossível. Vou ver se consigo arranjar uma toalha.